Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

 

 

 

 

 

 

O aparelho digestivo ou gastrointestinal inclui o tubo digestivo (que é constituído por: boca, faringe, esófago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e recto), e órgãos glandulares anexos (glândulas salivares, fígado e pâncreas) que segregam substâncias que lançam no interior desse tubo

 

 A função deste aparelho é transferir as moléculas orgânicas, água e sais minerais que constituem os alimentos para o meio interno do organismo, de modo a que os átomos e moléculas que os constituem possam ser distribuídos pelas células através do sistema circulatório.

Ao longo do tubo digestivo os alimentos estão sujeitos, além das acções mecânicas, a acções químicas exercidas pelas secreções digestivas produzidas por alguns órgãos.

 As glândulas salivares, o estômago, o fígado, o pâncreas e o intestino delgado produzem, respectivamente, a saliva, o suco gástrico ou estomacal, a bílis, o suco pancreático e o suco intestinal.

Os diversos alimentos, em função da sua constituição em nutrientes, possuem diferentes valores energéticos. Sabendo a sua constituição é possível determinar com precisão o seu valor energético, expresso em quilocalorias (kcal).

Dado que prótidos, lípidos e glúcidos são os principais determinantes desse valor energético, sabendo a constituição desses nutrientes nos alimentos é fácil obter o valor para cada alimento e, posteriormente, de cada refeição ou do conjunto de refeições de um dia.

 

Para tal, precisas de saber que:
1 g de glúcidos corresponde a 4 kcal.
1 g de lípidos corresponde a 9 kcal.
1 g de proteínas corresponde a 4 kcal.

 

 

 As substâncias simples da nossa dieta, como a água, os sais minerais e as vitaminas (excepto a vitamina B12), podem ser absorvidas ao longo do tubo digestivo sem sofrerem transformações. Contudo, as macromoléculas, como proteínas, gorduras e hidratos de carbono, têm de ser transformadas em moléculas pequenas e menos complexas para serem absorvidas. As proteínas são desdobradas em aminoácidos. Os hidratos de carbono são transformados em açúcares simples (monossacarídeos) como a glicose, a frutose e a galactose, entre outros. As gorduras são parcialmente separadas em ácidos gordos e glicerol.

As glândulas salivares produzem saliva, rica em amilase, uma enzima que catalisa a reacção de hidrólise de algumas ligações glucosídicas, contribuindo assim para a degradação das moléculas de amido.
No estômago, assim como no pâncreas e no intestino delgado, produzem-se várias proteases que, no seu conjunto, recebem o nome de pepsina. Por acção da pepsina, as proteínas transformam-se numa mistura de pequenos fragmentos peptídicos e de aminoácidos.

   Os lípidos não são solúveis em água e, ao longo do trajecto digestivo, tomam a forma de gotas  lipídicas, de tal modo que as enzimas que o intestino possui, capazes de catalisar a sua hidrólise (lipases), têm muita dificuldade em actuar. Para facilitar a digestão das gorduras, o fígado segrega bílis, que contém os sais biliares que envolvem pequenas gotículas lipídicas e impedem-nas de se agregar, formando-se uma emulsão de gotas lipídicas, no meio da restante massa de alimentos, que constitui uma fase aquosa. É pela acção das lipases que os lípidos são desdobrados em ácidos gordos e glicerol. Estas enzimas existem nos sucos gástrico, intestinal e pancreático.

Após a digestão, os nutrientes simples que constituem o quilo atravessam as paredes do intestino delgado e passam para o sangue e para a linfa - absorção. Esta passagem faz-se através das vilosidades intestinais que se localizam nas válvulas coniventes. A existência destas estruturas torna a superfície interna do intestino delgado extraordinariamente maior do que as suas dimensões aparentam, facilitando assim a passagem de uma maior quantidade de nutrientes para o sangue.

As vilosidades tratam-se de estruturas em forma de dedo, que revestem a parede interna do intestino delgado. No interior destas vilosidades encontram-se vários capilares sanguíneos, bem como vasos quilíferos (vasos linfáticos). O seu exterior é revestido apenas por uma camada de células revestidas por microvilosidades.

Tratam-se de estruturas em forma de dedo, que revestem a parede interna do intestino delgado. No interior destas vilosidades encontram-se vários capilares sanguíneos, bem como vasos quilíferos (vasos linfáticos). O seu exterior é revestido apenas por uma camada de células revestidas por microvilosidades.

 

 

 

As vilosidades vão permitir a passagem dos aminoácidos, glicose, vitaminas hidrossolúveis , água (embora esta seja absorvida principalmente no intestino grosso), e sais minerais para o sangue, e ácidos gordos, glicerol e vitaminas lipossolúveis para a linfa.

A digestão consiste no desdobramento de moléculas complexas em moléculas mais simples que atravessam as paredes do intestino delgado e passam para o meio interno. Este desdobramento realiza-se por meio de fenómenos mecânicos (mastigação e movimentos peristálticos) e químicos (actuação de substâncias - enzimas - produzidas pelas glândulas do sistema digestivo).

 

 



 

 

  

A ingestão diária de alimentos garante o equilíbrio do organismo.
O funcionamento do sistema digestivo engloba um conjunto de processos designados ingestão, digestão e absorção.
O sistema digestivo é constituído pelo tudo digestivo e pelos órgãos anexos.

 

A ingestão, no Homem, corresponde à introdução de alimentos na boca.
A digestão engloba um conjunto de processos mecânicos e químicos, que permitem a transformação dos alimentos nos constituintes mais simples (nutrientes).
Os processos mecânicos englobam a mastigação, a deglutição e os movimentos peristálticos.

 

Os processos químicos correspondem, essencialmente, à acção de enzimas digestivas.

 

O bolo alimentar forma-se na boca durante o processo de mastigação.
A deglutição é uma acção mecânica voluntária que corresponde à passagem do bolo alimentar para a faringe.
O quimo é uma mistura semilíquida de aspecto leitoso que se forma no final da digestão gástrica.
O quilo forma-se no final da digestão intestinal, essencialmente, ao nível do duodeno.
A absorção intestinal consiste na passagem dos produtos finais da digestão para as correntes sanguínea e linfática.
O intestino delgado apresenta válvulas coniventes, vilosidades intestinais e microvilosidades, que aumentam consideravelmente a área destinada à absorção.
As doenças do sistema digestivo ocorrem quando o equilíbrio do organismo é perturbado, devido a factores genéticos, hábitos alimentares inadequados, à ingestão de bebidas alcoólicas em excesso e a vários factores ambientais.

 

 

Nutrientes

Os alimentos são constituídos por diversos tipos de nutrientes ou princípios nutritivos: prótidos, glúcidos, lípidos, vitaminas, minerais e água. 
No entanto, de alimento para alimento estes variam de quantidade e qualidade, o que determina que diversos alimentos tenham diferentes valores nutritivos.

Cada nutriente tem uma importância particular no organismo, pelo que é essencial conhecer a função que cada um deles desempenha.

 

Sabes como o corpo digere os diferentes tipos de alimentos?

Observa o que acontece aos alimentos desde a boca até aos intestinos.

Fonte: Educom

Outra animação sobre a Digestão

 

 

A prática de uma alimentação incorrecta pode levar, com o tempo, ao aparecimento de variadíssimas doenças. Estas não surgem de imediato, já que o corpo humano dispõe de mecanismos eficazes para manter um estado saudável.    

 

 

 

 

publicado por ana às 16:46
Assuntos tratados no blog:

 

 

 
 
 
 
Este Blog dedica-se à postagem de fotos,artigos e videos que circulam livremente na internet. Qualquer anomalia ou problema de funcionamento e/ou copyright não é da responsabilidade deste Blog, dado que o mesmo se baseia em hiperligações ou links. Eventuais reclamações e outras solicitações deverão ser feitas unica e exclusivamente nas respectivas fontes de origem. DEFENDO A UTILIZAÇÃO LIVRE, SEM DIREITOS DE AUTOR OU COPYWRIGHT, PORQUE O MEU OBJECTIVO É DIVULGAR E PARTILHAR OS MEUS CONTEÚDOS COM TODOS OS QUE OS QUISEREM USAR.

00one.gif (3184 bytes)

   ANA MÁRCIA
 

mais sobre mim
pesquisar
 
arquivos
Últ. comentários
anti-horário ??
Pois eu tenho ambos os lado desenvolvidos, consigo...
mais comentados


 


 

  se quiseres

dar sugestões

manda-me

um mail

     

 

  LINKS MUITO BONS

      Sites úteis para aulas de Ciências da Natureza
 

 

 

 

Conversor da
 Temperatura

WEBQUESTS

  A vida dos Anfíbios (rãs e sapos)

          O espaço dos animais

       
  Água

 
        A água

       
  O Ciclo da Água


 
        Poupar água é viver

       
  SOS Animais

       
  Animais em vias de extinção

       
  À descoberta das plantas

       
  Plantas em Vias de Extinção

       
  Proteger a Floresta

       
  Plantas Medicinais

       
  Diversidade dos Animais I

       
  Diversidade dos Animais II

       
  Materiais Terrestres - Suportes de Vida

       
  Socorro! Estamos a desaparecer...


 
        * Água: fonte de vida *

 
        4R - recolha  selectiva

 
        Adivinhe quem sou?

       
  Lince Ibérico espécie em perigo de extinção

       
  A Magia da Conservação dos Alimentos

 
        À descoberta do corpo humano

          Sistema Respiratório


 
        Obesidade

       
  Sistema Digestivo

       
  Sistema Digestivo Humano

       
  Alimentação saudável I

          Alimentação saudável II

       
  Higiene e Saúde

       
  Higiene Dentária

       
  Alimentação para uma vida saudável

       
  Uma vida saudável - Mexa-se pela sua saúde!

       
  Elaboração de um trabalho de pesquisa

       
  Sistema Circulatório do Homem
 

 

         A vida dos Anfibios

(5º ano);

         Elaborar um trabalho de pesquisa, 

(5º ano);

  

Respiração do Mundo

     O vídeo fala por si.

 Conhecer as árvores